Textos



Ao Joaquim Evónio
meu amigo e Poeta universal


disseram-me e não quis crer
que não mais estás na terra…

como partirias sem ao menos dizer
Adeus!… sem dizer outro poema
permitires que a tua teima
te vencesse…não quero crer!

mas há no meu coração
uma dor tão funda, que me dilarecera
nos meus olhos, rios de sal
- embora não acredite
meu amigo, que partiste

tanto bem espalhaste
tanto bem fizeste
tanto riste e brincaste
que aonde quer que estejas
fizeste decerto um céu
e trocas piadas com Deus.


3 de Setembro de 1938 - 23 de Junho de 2012


Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 24/06/2012
Alterado em 21/07/2012


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr