Textos


E leve-me longe muito longe o sonho!


ergo-me no visionário éter onde vago

pelas rotas desveladas das quimeras

eu que me procuro e me não encontro



adorne-se de engenho o meu coração indefeso

doce e maduro imo que em afagos reparto

ofereçam-me asas de inviolado lastro

e leve-me longe muito longe o sonho!
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 26/08/2010


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr