Textos




Asas minhas, desdobrem-se sem reservas

Indaguem os recantos onde pulse a vida,

e reanimem o amor nimbado de poesia!

Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 24/10/2008
Alterado em 31/03/2011


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr