Áudios





Ah, se eu pudesse

tranformar-me em borboleta

que secreta te seguisse,

escondida viajassse

na aba da tua sombra!



A frescura do teu dia,

centelha na noite escura!



No teu sorriso brilhasse!



Soubesse a mel a lembrança

que meu sabor te deixasse

e breve ausência bastasse

pr'a sonhar reencontrá-la!

Enviado por Maria Petronilho em 14/11/2006




Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr