Textos

Ai, amoras! ... De uma árvore enorme, cuja copa nos escondia, a mim e a Áurea Maria, enquanto íamos enchendo a barriga! Ficávamos com os bibes brancos pintados de preto... mas não havia problema, conhecíamos o segredo: O sumo de amora verde tira o sumo de amora preta!
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 23/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr