Textos



solitude
aconchego
meu ser despido
consigo mesmo
alma solta
sem perigo
meditação
fúlgido discernimento

como é doce a quietude!
flor de luz se revelando
aromas me envolvendo

a sós comigo
posso esquecer as torturas
e eleger as venturas
que invento!
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 27/08/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr