Textos


se estas pernas doloridas
me permitissem andar
nesta data inesperada
eu correria para o mar

o meu corpo outrora belo
agora feito novelo
de trabalhos e pesar
ah, se eu pudesse andar!

se estes braços doloridos
moídos de trabalhar
me permitissem move-los
saudaria o sacro mar

mas o coração cansado
ainda me permite amar
corre nele tão fraterna
ânsia de vos abraçar!


passou mais um ano de vida
talvez prestes a findar
que imaginária vitória
me faria celebrar?

celebro o vosso amor
que nunca me há-de faltar
celebro as vossas palavras
que ajudam a celebrar

esta data auspiciosa
dois algarismos a par
será sorte como dizem
será o meu despertar?

despertar numa outra vida
onde tudo há-de sobrar
pois só de amor eu preciso
para em paz a alcançar!
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 20/06/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr