Textos




hoje todo o oceano
se deserenrola em meu pranto
se recolhe nos meus olhos
e me rasga o coração
ao ficar sem ti, irmão!
A tua alma chegou
onde todas chegarão
as imensas asas brancas
que usas, flutuarão
céu afora, nesta hora
que dor no meu coração!
sei que és dono da verdade
sei que Deus te recebeu
numa festa no Seu reino
mas que faço da saudade
que assola o meu coração?
onde derramar o pranto
que me oprime, meu irmão?
maior do que o vasto mar

de saudade ondas vão
saudar a tua memória
nesta dolorida hora
até breve, meu irmão!

Maria Petronilho
Lisboa - Portugal



                   Alberto Peyrano 14/06/1945 - 03/07/2016
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 03/07/2016
Alterado em 03/07/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr