Textos




ah, como dava gosto
ouvir o teu riso solto!
escutar o humor nas tuas palavras
ainda que fossem argutas e certas
a quem as merecia
mas neste dia
sem suspeita nem aviso
o teu coração decidiu
ser flor....e abriu!
de dentro dele saiu
um enorme pássaro branco
que se lançou no abismo
levando o teu riso
levando o teu siso
em todas as palavras
as ditas e as que ficaram
por dizer....
levou-as o pássaro
enorme e branco
do cume do abismo
subiu, subiu tão alto
até se imbuir no céu
os anjos devem ter vindo
ajudá-lo no impulso
de te encontrares com Deus

nós guardamos a tua memória
cheia de cantos e contos e história
guardamos-te bem fundo no peito
....não te diremos adeus!


Homenagem a Nicolau Breyner
(Serpa, 30 de julho de 1940 – Lisboa, 14 de março de 2016)
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 15/03/2016
Alterado em 15/03/2016

Música: Moonlight Sonata - Bethoven

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr