Textos


Para te amar qual flor

Para te amar qual flor
Que cresce na fenda da rocha
Feliz na sua penumbra
Resguardada da inclemência
Acesa ao sol do meio-dia

Ternamente entreaberta,
Num rochedo de lonjura
Informada da procura
Ao perpassar tua asa
No ar extenso que me cerca

Ao longe ver tua vela
Que se ilumina de alvura
E eu flor na rocha presa
Conformada em ser cativa
Oculta na doce sombra!

Vendo-te, porém tão longe!
Na aba esquerda da ilha
Na saudade inusitada
De jamais ser encontrada
Mas sabendo-me perdida!


 
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 13/02/2005
Alterado em 09/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: inoc/flickr